Conheça 7 fatores que contribuem para o suor e o odor corporal

O suor excessivo pode ser bastante inconveniente na apresentação pessoal, causando constrangimento no ambiente profissional com transpiração embaixo dos braços ou na hora de cumprimentar um amigo com as mãos molhadas. Além disso, quando ocorre o fenômeno da bromidrose, o suor excessivo pode surgir acompanhado de mau cheiro.

Conheça 7 fatores que contribuem para o suor e o odor corporal

1. Conheça suas glândulas de suor

Você possui dois tipos de glândulas de suor. As glândulas écrinas eliminam apenas água e sais minerais e não produzem mau odor, estando espalhadas por todo o corpo. As apócrinas estão ligadas a glândulas sebáceas, responsáveis por produzir a oleosidade que protege a superfície da epele e localizadas no couro cabeludo, axilas e virilhas. Por secretarem suor juntamente com material orgânico essas glândulas criam ambientes favoráveis ao desenvolvimento de bactérias que consomem as gorduras do local produzindo o mau cheiro.

2. O poder do antitranspirante

Antitranspirantes são normalmente enriquecidos com cloridrato de alumínio, substância que realiza a paralisazão temporária das glândulas sudoríparas.

3. Remédios para suor excessivo

Existem alguns remédios para incontinência urinária que podem ter como efeito colateral e interrupção do suor. A utilização desses remédios não é recomendada uma vez que suas fórmulas não foram projetadas para esse fim. Além de simplesmente não funcionar eles podem trazer efeitos colaterais como boca e olhos secos.

3. Procedimentos médicos para hiperidrose

Apesar de ser um procedimento invasivo a cirurgia de simpatectomia é muito procurada. No entanto, existem restrições para sua realização, assim como a possibilidade de sudorese compensatória. Outra opção é a aplicação de toxina botulínica para paralisar a glândula sudorípara e impedir a produção de suor. No entanto, este procedimento tem apenas seis meses de duração e precisa ser repetido periodicamente. Há também um novo dispositivo chamado miraDry que usa tecnologia eletromagnética para eliminar permanentemente as glândulas de suor nas axilas.

5. A alimentação influencia no seu cheiro

Cuidar a sua dieta pode ajudar na diminuição do mau cheiro. Entre os clássicos instigadores de odores corporais estão alho, cebola e curry. Tente reduzir o consumo desses alimentos.

6. Excesso de higiene também pode ser perigoso

Sabonetes antibacterianos e adstringentes devem ser utilizados com cuidado. A limpeza excessiva do local causa ressecamento e leva a produção de mais oleosidade o que contribui para o mau cheiro.

7. Stress

O suor é uma resposta do sistema simpático, responsável por adaptar o organismo para situações adversas. Em momentos de stress a produção de suor aumenta juntamente com os batimentos cardíacos que aceleram a circulação sanguínea e aumentam a temperatura interna do corpo.


Links Relacionados


Peeling Diamantado

Peeling Diamantado

A técnica de peeling de diamante é cada vez mais adotada nos centros de estética e se torn ....
Psoríase

Psoríase

De causa desconhecida, a psoríase é caracterizada por lesões eritematoescamosas e pode afe ....
Dia Nacional de Combate ao Câncer

Dia Nacional de Combate ao Câncer

Dia 27 de novembro foi o Dia Nacional de Combate ao Câncer, data bastante conveniente para ....
Dermatite Atópica

Dermatite Atópica

A dermatite atópica, também conhecida como eczema atópico, é uma doença de pele crônica ca ....

Comentários






Fazer Comentário/Pergunta



»










O Site Estéticas se reserva o direito de publicar os comentários deixados aqui, bem como não se responsabiliza nem assina pelos mesmos. Os dados registrados neste espaço são de total responsabilidade dos autores.

voltar ao topo