Secura vaginal pode ter tratamento sem reposição de hormônios

mulher de vestido com pernas de fora e mãos cruzadas na área genital

Secura vaginal é causada pela redução na produção do estrogênio, hormônio feminino que, entre outras funções, mantém a lubrificação da região íntima. O desequilíbrio hormonal afeta a produção de glicogênio, polissacarídeo formado por milhares de moléculas de glicose, que serve de alimento para os lactobacilos, bactérias que mantém a saúde da flora vaginal.

A queda dos níveis de estrogênio é um fator característico do climatério, período em que o corpo feminino reduz a produção ovariana, desequilibrando os hormônios e tornando a menstruação irregular até a menopausa. Durante esse período o ressecamento da região íntima provoca muita coceira e afeta inclusive a espessura da parede vaginal, deixando-a mais fina. Em algumas mulheres o uso de pílula convencional também afeta a lubrificação.

Outro período propício para o ressecamento vaginal é o aleitamento materno. Durante a amamentação ocorre o aumento da produção de prolactina que reduz a quantidade de estrogênio. Quimio e radioterapia também podem causar secura vaginal, assim como a utilização de alguns antibióticos. Candidíase e outras infecções também afetam a presença de estrogênio.

mulher de meia idade com expressão de desconforto por secura vaginal

Sintomas da secura vaginal

A secura vaginal pode causar dor durante a relação sexual, devido a falta de lubrificação adequada; coceira, em função do aumento da aspereza da parede vaginal; sangramento, provocado pelo afinamento do tecido que aumenta a suscetibilidade de rachaduras; queimação ou ardência, causada pelas microlesões; problemas para urinar, pela falta de estrogênio que também controla as funções da uretra e; infecções, que surgem pelo desequilíbrio no pH provocado pelo ressecamento.

Tratamento para secura vaginal

O tratamento da secura vaginal pode ser realizado com lubrificantes, indicados especialmente para as relações sexuais, por tratarem somente o sintoma e não a causa; hidratante vaginal, que aumenta o volume de água e ajuda a restaurar o pH; Monalisa Touch; tratamento com laser CO2 fracionado que estimula o colágeno e favorece a retenção de líquido; pomada ou cápsula vaginal de estrogênio, que atuam na melhora da atrofia vaginal minimizando o risco de infecções reestabelecendo a espessura do tecido e o pH; e terapia de reposição hormonal, quando o estrogênio é introduzido no corpo por via oral ou transdérmica (adesivos sobre a pele ou gel).


Links Relacionados


userfiles/image/helios-iii-slider-1_2.jpg
Depilação a Laser

Depilação a Laser

A depilação a laser proporciona maior praticidade para a vida das mulheres e homens que go ....
Venda de VelaShape Plus

Venda de VelaShape Plus

Venda de VelaShape Plus: Característ ....
Helios III

Helios III

O equipamento Helios III é um laser fracionado de Nd:YAG (sigla de significa crista ....
Depilação Definitiva

Depilação Definitiva

Depilação definitiva: Sabemos que os pelos existem como forma de prote&ccedi ....

Comentários






Fazer Comentário/Pergunta



»










O Site Estéticas se reserva o direito de publicar os comentários deixados aqui, bem como não se responsabiliza nem assina pelos mesmos. Os dados registrados neste espaço são de total responsabilidade dos autores.

voltar ao topo