Helios III

O equipamento Helios III é um laser fracionado de Nd:YAG (sigla de significa cristal de ítrio-alumínio-granada dopado com neodímio, em português) com função Q-switch. Essa é a denominação do meio ativo do laser, que chega como um novo padrão para remoção de tatuagem. Através desse laser, são produzidos feixes de luz. Geralmente, o laser de Ng:YAG tem comprimento de onda de 1064 ou 532 nanômetros.  Por possuir faixas de transição entre 940 nm e 1440 nm, o Helios III consegue fragmentar a tatuagem sendo ela preta ou colorida, inclusive pigmentos mais claros, como amarelo.
 
Para remover tatuagens, o laser de YAG atua sob a técnica da fototermólise seletiva, onde determinadas moléculas são mais suscetíveis à absorção de luz, podendo ser aquecidas e fragmentadas. Entre essas moléculas, encontra-se a tinta usada em tatuagens. Esse pigmento é exógeno e absorve calor, sendo quebrado em partículas pequenas que são fagocitadas e expulsas pelo organismo, ocorrendo então a sua remoção da pele. A fototermólise seletiva mencionada acima possibilita selecionar o desenho a ser removido, não danificando porções despigmentadas da pele e diminuindo o tempo de recuperação. A tecnologia Q-switch também é utilizada pelo fabricante, a fim de reduzir ainda mais o tempo do processo. Com ela, pulsos de nanosegundos são emitidos, permitindo aplicar máxima potência sem causar queimaduras na pele. O Helios III possibilita o uso de quatro ponteiras diferentes que atinge regiões distintas, uma vez que a tinta da tatuagem pode estar alojada em diversas camadas da pele.
 
Com um raio de 1064 nm de comprimento de onda, a ponteira preta trata os pigmentos que ficam entre a epiderme e a derme. A segunda ponteira usa um par de raios de 1064 nm cada, chamado de laser colimado. Sua potência é dividida para alcançar pigmentos mais profundos. A terceira ponteira utilizada na remoção de tatuagens possui laser fracionado e, para diminuir a dor, de forma alternada, atua sob alta potência. Além disso, esse método também não causa tantos danos à pele e reduz o tempo de recuperação. A última ponteira também é fracionada e seu comprimento de onda é utilizado em 532 nm, número ideal para remover cores quentes como vermelho e marrom.
 
No tratamento com Helios III, através dessas ponteiras e suas tecnologias, efeitos colaterais como dor, cicatriz por queimadura e hiperpigmentação são minimizados. A tecnologia patenteada pela Laseroptek chamada Elemento de Difração Ótica permite a emissão de um raio preciso e uniforme, sem causar danos desnecessários. Quando um laser é usado por várias horas, o meio ativo superaquece e pode distorcer ou se tornar impreciso, o que aumenta a possibilidade de queimaduras. A partir disso, surge outra tecnologia exclusiva do aparelho: as lentes de compensação termal. Esse recurso evita a divergência de potência entre o eixo do laser e sua região periférica, impedindo o desequilíbrio na ação do feixe de luz.
 
Onde encontrar o Helios III.

Links Relacionados


userfiles/image/helios-iii-slider-1_2.jpg
Depilação Definitiva

Depilação Definitiva

Depilação definitiva: Sabemos que os pelos existem como forma de prote&ccedi ....
Lipoaspiração a Laser

Lipoaspiração a Laser

O que é lipoaspiração a laser? A laserlipólise é um método ainda mais simples pa ....
SmartXide2

SmartXide2

SmartXide2 é tecnologia laser CO2 fracionado. Este é o aparelho da nova ....
Helios III

Helios III

O equipamento Helios III é um laser fracionado de Nd:YAG (sigla de significa crista ....

Comentários






Fazer Comentário/Pergunta



»










O Site Estéticas se reserva o direito de publicar os comentários deixados aqui, bem como não se responsabiliza nem assina pelos mesmos. Os dados registrados neste espaço são de total responsabilidade dos autores.

voltar ao topo