Bigode Chinês

 
O bigode chinês ou sulco nasogeniano é a linha formada entre a asa do nariz e os lábios que é mais comum em pessoas acima dos 40 anos – período de menor produção de colágeno. É graças às proteínas de colágeno e elastina que essa estrutura do rosto se mantém, pois sua produção ainda é normal até os 30 anos. No entanto, com o passar dos anos, a pele cede ao peso da camada de gordura, causando o bigode chinês. A boa notícia é que há vários tratamentos para amenizar o problema, como a aplicação de peeling exoderm, cirurgia plástica e outros procedimentos pouco invasivos. A decisão pelo melhor procedimento fica a critério do médico, que pode combinar diversas técnicas para alcançar um resultado mais natural.
 
Um dos procedimentos adotados pode ser o preenchimento. Esse método visa repor o volume perdido na área com PMMA, ácido hialurônico e até mesmo a própria gordura do paciente. O PMMA é uma substância sintética que não é absorvida pelo corpo. Quando aplicada na pele, essa substância é envolvida por um novo tecido, estimulando a produção de colágeno. Já o ácido hialurônico é um componente natural que causa desidratação da pele, redução de volume e enfraquecimento do colágeno quando em menor quantidade. Quando o preenchimento é feito com a própria gordura do paciente, são realizadas anteriormente pequenas lipoaspirações. Essa gordura, mesmo sendo absorvida pelo corpo, não estimula a produção de colágeno.
 
Outra opção de tratamento é com o fio silhouette, que nada mais é do que fios de sustentação que irão reposicionar a pele, aliviando a marca ocasionada pelo sulco nasogeniano. Esse fio é absorvível e se localiza entre a pele e a camada de gordura subcutânea. Já o procedimento feito com radiofrequência funciona através de uma energia estimuladora de colágeno que usa ondas e pulsos magnéticos para estimular a atividade fibroblástica, trazendo firmeza ao tecido. Geralmente, é combinado com outros métodos.
 
Além desses tratamentos, também há o procedimento de laser CO2 fracionado, lifting facial e com peeling exoderm. O tratamento com laser CO2 fracionado é recomendado para rejuvenescimento facial, uma vez que estimula a renovação da pele. Através de feixes de luz emitidos pela fototermólise seletiva, a pele começa um processo de recuperação da área – a tecnologia elimina a epiderme. Para acelerar o processo de cicatrização, ele costuma ser combinado com a radiofrequência. Por sua vez, o lifting facial requer uma semana de repouso, pois é um pouco mais invasivo. Ele age removendo o excesso de pele e reposicionando-o, amenizando os efeitos do sulco nasogeniano. Já a aplicação de peeling exoderm para o tratamento de bigode chinês funciona renovando profundamente a pele através da destruição de certas camadas do tecido. O processo de reestruturação traz mais firmeza às maçãs do rosto, amenizando o aspecto ocasionado pela perda de tônus.

Veja também tratamento de bigode chinês em São Paulo
Veja tratamento de bigode chinês no Rio de Janeiro
Veja tratamento de bigode chinês em Porto Alegre

Links Relacionados


userfiles/image/md-codes-esteticas-preenchimento.jpg
Clínica de estética lança creme facial à base de ácido hialurônico

Clínica de estética lança creme facial à base de ácido hialurônico

Nova linha de produtos são livres de parabeno e parafina, além de não ....
Peeling químico, rejuvenescimento contra rugas

Peeling químico, rejuvenescimento contra rugas

Peeling químico promove a renovação celular para o rejuvenescimento da pele e redução das ....
Face cupping massageia e ativa circulação sanguínea do rosto

Face cupping massageia e ativa circulação sanguínea do rosto

O face cupping é uma das técnicas que está em alta entre as celebrida ....
MD Codes para Lifting Facial

MD Codes para Lifting Facial

MD Codes é um procedimento que busca promover um lifting facial imediato, de forma ....

Comentários






Fazer Comentário/Pergunta



»










O Site Estéticas se reserva o direito de publicar os comentários deixados aqui, bem como não se responsabiliza nem assina pelos mesmos. Os dados registrados neste espaço são de total responsabilidade dos autores.

voltar ao topo