Tratamento para Hiperidrose

Tratamento para hiperidrose pode incluir micro-ondas, cirurgia e aplicação de botox. O distúrbio caracterizado pelo excesso de suor em uma ou várias partes do corpo é algo que ocorre independentemente do calor. É uma sudorese que ultrapassa a necessidade de termorregulação (controle da temperatura corporal). Apesar de ser uma condição benigna, traz prejuízos sociais.

As glândulas sudoríparas, localizadas abaixo da derme, são as responsáveis pela produção e eliminação do suor. Há dois tipos de glândulas sudoríparas: écrinas e apócrinas. O excesso de produção das glândulas écrinas, que normalmente são entre 2 a 5 milhões, é o que causa a hiperidrose. Os locais mais afetados costumam ser as mãos, os pés, as axilas, o crânio e o rosto. A hiperidrose atinge cerca de 3% da população. 

Em algumas situações a transpiração pode ser um sintoma de doenças como hipertireoidismo, obesidade, menopausa e distúrbios psiquiátricos. Nesses casos, a hiperidrose é considerada secundária a uma doença de base.

O tratamento para hiperidrose é eficaz para quem apresenta excesso de suor em situações inexplicáveis e sem qualquer causa aparente. Em algumas ocasiões, as emoções podem colaborar para o suor em excesso, mas não se pode dizer que a doença esteja necessariamente ligada a esses fatores.

Alguns pacientes afirmam que passaram a apresentar hiperidrose quando submetidos a maiores responsabilidades ou durante períodos de maior stress emocional. Na verdade essas pessoas já tinham a doença, mas só passaram a sentir os sintomas devido a essas situações.

O tratamento para hiperidrose ideal varia de acordo com a intensidade da doença, mas em todos os casos indica-se o uso de meias e roupas de algodão. Elas permitem que a pele "respire" e, assim, dissipe o suor. 

Casos leves:

Quando o suor não é diário, o indicado é usar pomadas e desodorantes antitranspirantes à base de cloreto de alumínio. Eles evitam a hiperidrose pois obstruem temporariamente o ducto glandular, por onde o suor é conduzido desde as glândulas sudoríparas até a pele.

Casos médios:

Quando o suor excessivo aparece diariamente ou até mesmo nos casos graves em que ele atrapalha consideravelmente o trato social, o tratamento para hiperidrose mais indicado é o miraDry. Um aparelho que emite micro-ondas capazes de atrofiar as glândulas sudoríparas impedindo a produção do suor excessivo. O tratamento para hiperidrose com miraDry é definitivo, reduzindo em até 82% o nível de suor.

Existem ainda remédios à base de oxibutinina, um tipo de colinérgico. Contudo, estes medicamentos podem ocasionar efeitos colaterais como olhos secos, perda do controle da bexiga urinária e aumento da peristalse gástrica (intestino preguiçoso).

Casos graves:

O miraDry também é indicado para o tratamento dos casos mais graves de hiperidrose, quando o distúrbio prejudica o trabalho ou o convívio com os amigos. Um tratamento para hiperidrose com micro-ondas e definitivo, reduzindo o suor a níveis normais. Entre os tratamentos invasivos estão a toxina botulínica e a cirurgia chamada de simpatectomia.

Intervenções médicas

Tecnologia de micro-ondas: fruto de estudos norte-americanos, o miraDry é um aparelho que emite micro-ondas capazes de aquecer as glândulas sudoríparas enquanto mantém a superfície da pele resfriada. Este procedimento atrofia as glândulas, impedindo que elas produzam mais suor. Ao manter a superfície resfriada, o equipamento evita inchaço e vermelhidão na região. Ao contrário da cirurgia, o tratamento para hiperidrose com micro-ondas é realizado em ambiente ambulatorial com uso de anestesia local, possibilitando ao paciente retornar as suas atividades normais no mesmo dia. Na maioria dos casos é necessário apenas uma aplicação com micro-ondas para reduzir em até 82% o suor nas axilas.

Aplicação de toxina botulínica (botox): é mais indicada para aqueles que têm suor em excesso na axila ou na região frontal, como a testa ou o couro cabeludo, do que em regiões de uso contínuo, como mãos e pés. Feita sobre as áreas em que há maior concentração de suor, para que então, logo em seguida, seja aplicado um anestésico na região. 

O procedimento é feito em clínicas de dermatologia e centros estéticos. A melhora é imediata, mas os efeitos são sentidos por completo a partir do quarto dia. O efeito da primeira aplicação dura de 8 a 12 meses. A partir da segunda aplicação, esse tempo aumenta. Cada aplicação custa, em média, R$ 1.500.

Simpatectomia: Na cirurgia, depois do corte, o médico retira e queima as glândulas defeituosas, para que não voltem a funcionar. A operação é simples, mas exige internação de pelo menos um dia em função da anestesia geral. O Sistema Único de Saúde (SUS) faz a operação de forma gratuita, mas a espera pode ser de meses. Após a cirurgia, existe o risco de o suor passar para outra área, mas a tendência é o corpo se ajustar e o problema desaparecer ao longo do tempo.

Mesmo o tratamento cirúrgico não significa a cura da hiperidrose, pois é comum que o suor exagerado migre da região onde foi realizada a operação para outras regiões do corpo, ocorrendo o que os médicos chamam de hiperidrose compensatória.

Tipos de hiperidrose

Hiperidrose palmar:

A palma da mão é uma região muito comum para o suor em excesso. As pessoas que possuem hiperidrose palmar frequentemente dizem apresentar o sintoma desde a infância, algo que costuma piorar durante situações de ansiedade, tensão e nervosismo. Frequentemente está associada à hiperidrose plantar - que é agravada pelo uso de calçados fechados. Além de poder ocasionar odor penetrante nas meias e sapatos, o excesso de transpiração nos pés favorece a ocorrência de infecções fúngicas (micoses) ou bacterianas.

O suor exagerado na palma da mão dificulta atividades cotidianas, como escrever, segurar objetos, digitar, falar ao telefone e tocar instrumentos. Pioram ainda durante o contato físico, por exemplo, ao cumprimentar pessoas e ficar de mãos dada e ainda mais com o uso de cremes, pomadas e gel.

Tratamento para hiperidrose palmar:

A cirurgia conhecida como simpatectomia torácica é o tratamento uniformemente eficaz. O procedimento possui algumas peculiaridades técnicas relacionadas ao modo de bloquear o nervo. Na técnica usualmente utilizada não existe a necessidade da destruição pela ablação ou eletrocoagulação do gânglio simpático correspondente. Por isso é recomendado o bloqueio simpático utilizando “clips” de titânio.

A cadeia simpática é dissecada e a região onde se pretende aplicar os clips é cuidadosamente isolada, acima e abaixo do gânglio a ser bloqueado, e então os clips são aplicados. Ao final da operação é feita a radiografia que comprova o perfeito posicionamento dos clips. O restante do procedimento é semelhante às demais cirurgias para bloquear a cadeia simpática. 

Hiperidrose axilar:

A hiperidrose axilar pode existir de forma isolada, ou então associada à hiperidrose palmar. Os pacientes costumam mencionar o constrangimento causado pelas roupas manchadas de suor, a possibilidade de que outras pessoas considerem tais sinais característicos como falta de higiene e a hipótese de que isso esteja associada ainda a mau odor. Essa possibilidade existe e, quando verdadeiramente ocorre, é chamada de bromidrose. É causada pela proliferação de bactérias em meio a células descamadas no ambiente úmido propiciado pela hiperidrose.

Tratamento para hiperidrose axilar:

A hiperidrose axilar tem algumas opções de tratamento. O principal deles é a aplicação de micro-ondas para neutralizar a produção de suor. O tratamento para hiperidrose com micro-ondas é feito com anestesia tópica e não causa efeitos colaterais, como a sudorese compensatória encontrada em tratamentos invasivos. O procedimento é realizado com um aparelho chamado miraDry, desenvolvido nos EUA, este equipamento preserva a superfície da pele enquanto inutiliza as glândulas sudoríparas, reduzindo o suor excessivo em até 82%. Um tratamento para hiperidrose com micro-ondas apresenta resultados definitivos com apenas uma aplicação.

Outra opção é o tratamento que utiliza a toxina botulínica, um tratamento invasivo e de curta duração, entre 4 e 6 meses e a simpatectomia uma operação “neurológica”. Na cirurgia interrompe-se um “fio” que leva o estímulo às glândulas sudoríparas. Na axila existe ainda a possibilidade de se retirar parte ou quase a totalidade das glândulas sudoríparas. Quando se menciona de uma forma geral essas “operações locais” que visam à retirada das glândulas fala-se de diferentes técnicas cirúrgicas. Algumas delas são tão agressivas que podem deixar cicatrizes com mau aspecto e resultar em risco de recidiva bastante elevada.

O tratamento cirúrgico é definitivo nos casos de hiperidrose axilar, mas os detalhes de ordem técnica operatória são especialmente importantes. Raramente é possível oferecer alguma solução depois de cirurgias que tiveram mal resultado.

Crânio facial:

A hiperidrose crânio facial pode ocorrer no crânio (couro cabeludo), face, nuca, colo, ou em todas essas partes do corpo. Esse tipo de hiperidrose costuma predominar entre pessoas de idade mais elevada e, principalmente, entre os homens. 

Tratamento:

Para obter bons resultados na hiperidrose crânio facial, durante a cirurgia de simpatectomia, há a necessidade do bloqueio simpático ser realizado em “localização mais alta”. Isso porque o suor compensatório costuma ser mais frequente e em maior intensidade nessas regiões.

Os índices de eficácia do procedimento são muito altos, porém a indicação cirúrgica é muito mais complexa e requer mais experiência do médico. Há também detalhes em relação a efeitos colaterais e complicações pós-cirúrgicas bem específicas desse tipo de hiperidrose.

Veja mais sobre MiraDry para Hiperidrose.


Links Relacionados


Dia Nacional de Combate ao Câncer

Dia Nacional de Combate ao Câncer

Dia 27 de novembro foi o Dia Nacional de Combate ao Câncer, data bastante conveniente para ....
Psoríase

Psoríase

De causa desconhecida, a psoríase é caracterizada por lesões eritematoescamosas e pode afe ....
Sem Foto

Maneiras de salvar sua pele no verão

Os dias mais longos com maior claridade que nos permitem fazer ainda mais coisas, a oportu ....
Peeling Diamantado

Peeling Diamantado

A técnica de peeling de diamante é cada vez mais adotada nos centros de estética e se torn ....

Comentários






Fazer Comentário/Pergunta



»










O Site Estéticas se reserva o direito de publicar os comentários deixados aqui, bem como não se responsabiliza nem assina pelos mesmos. Os dados registrados neste espaço são de total responsabilidade dos autores.

leandro
23/04/2015 às 14:08
Boa tarde, Tenho suor constante durante o dia,e isso esta me irritando de uma certa forma que não consigo realizar mais meus trabalho. Queria uma solução para isso?

Felipe
28/07/2014 às 21:26
Eu tb sofria desse mal.. ateh q pesquisei na internet, vi varios relatos de pessoas q tb sofriam de hiperidrose nas axilas (q era o meu caso) e foi solucionado, nao definitivamente, mas de forma eficaz utilzando o Odaban (http://www.odaban.com/), fiz o teste e comprovei sua eficiencia, hj me sinto muito melhor, posso ateh abraçar alguem sem ficar constrangido (olha, q maravilha).. A qm sofre disso, recomendo q experimentem esse produto q fez um milagre em minha vida (nem precisa desse drama todo, mas soh qm sofre com isso q sabe o qnt eh constrangedor).. Fiquem atentos a aplicaçao do produto, no começo eh meio ruim.. mas jah na primeira aplicacao se nota a diferença.. hj em dia faço a aplicacao uma vez por mes.. e jah consegui ficar sem aplicar durante uns 3 meses.. Testado e aprovado..

voltar ao topo